Patrimônio Financeiro Abril/2024 (R$ 964.479,00)


Findado o primeiro quarto de ano de 2024 o meu patrimônio involuiu... 
Eu estava numa baita expectativa do patrimônio começar a decolar, mas ainda não chegou minha hora, preciso de mais algumas doses de paciência.

Um ponto digno de nota é o volume de proventos nesse primeiro quarto de ano, nos primeiros 4 meses de 2025 totalizei R$ 14.217,20, ou R$ 3554,30 por mês. Todo provento é reinvestido, na esperança dos juros compostos começarem a ajudar.

Os negócios imobiliários estão travados, está bem difícil comprar imóveis nos leilões extrajudiciais, depois que os influencers de finanças começaram a divulgar, as disputas ficaram fora da realidade, o pessoal tá pagando quase o preço de mercado nos imóveis de leilão, as boas mercadorias estão sendo bem disputadas. Preciso encontrar outra fonte de renda agora. 

Vou registrar a posição do meu patrimônio de 4 em 4 meses, espero que no próximo fechamento já tenha retornado a marca do milhão.

Para manter a tradição, segue a planilha de cotas:



Patrimônio Financeiro Abril/2024 (R$ 964.479,00) Patrimônio Financeiro Abril/2024 (R$ 964.479,00) Reviewed by Surfista Calhorda on 8:39 AM Rating: 5

15 comentários:

  1. Regra de ouro da atualidade: onde tem influencer entrando, vai feder.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem influencers em tudo. Ou seja não tem mais pra onde correr, já fedeu.

      Excluir
    2. Eles divulgam um conteúdo muito raso, e 'influenciam' as pessoas a entrarem em negócios ruins.

      Excluir
  2. Eu acho que em algum momento vai explodir a "bolha da internet". A internet até certo ponto democratizou a informação e o conhecimento, mas existe um grande quantidade de pessoas que foram pra internet produzir conteúdo pra ganhar visibilidade, notoriedade, dinheiro, nem que seja uns trocados e isso fez o ambiente da internet virar uma briga de foice por espaço.
    Conteúdos tendenciosos, mentirosos, parciais, rasos ou mesmo fantasiosos estão sendo jogados aos montes na internet nos últimos anos, principalmente no youtube. A maioria dos produtores já estão produzindo apenas mais do mesmo, cópias uns dos outros ou de conteúdos internacionais, produtores tentando engajar público com assuntos dos momento e polêmicas fake.
    Isso tende a pelo menos parcialmente saturar parte do público. Por por mais bitolado e limitado intelectualmente que seja parte do público (boa parte possivelmente) tudo uma hora cansa. Imagino que logo pode acontecer de partes dos canais e nichos de assuntos perder parte de sua audiência por esse motivo.
    Focando em produtores e influencers de investimentos digo o mesmo, porém infelizmente em algumas áreas o "estrago" já está feito. Resta esperar o tempo passar e ver ser os valores inflacionados se sustentam. Porém focando no mercado de imóveis e veículos (sobretudo imóveis) as limitações financeiras da maioria da população limitam naturalmente a participação destes nesse segmento de investimento ou compra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos os anos existem novos entrantes em todos os nichos, então eu acho que os influencers ainda tem um bom tempo de vida, só vão precisar se ajustar as novas gerações. De verdade o que mais me assusta é o nível de simplificação de assuntos complexos, que acaba expondo os desavisados aos riscos inerentes dessas transações.

      Excluir
  3. Surfista, também sinto que meu patrimônio não "decola" nunca. Parece que sem os aportes ele nunca sai do lugar (isso quando não incolui, como você disse).

    Sobre os imóveis, e essa onda de comprar aqueles stúdios minúsculos na planta? Isso dá algum retorno real?

    Abraço.
    https://engenheirotardio.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho fé que uma hora vai funcionar e o patrimônio vai decolar...
      Sobre os studios eu confesso que os que eu olhei não eram bons negócios, quando você coloca o custo de oportunidade percebe que o imóvel precisa ter uma boa valorização para conta fechar, porém tem aquela máxima, que é melhor o cara colocar o dinheiro nisso do que gastar com coisas supérfluas e todo dinheiro sumir. Aliás os imóveis acabam sendo um bom investimento, pois é mais difícil para as pessoas venderem, a gente olha muito o lado matemático das coisas, mas a vida real é diferente, o cara não compra um imóvel e o dinheiro acaba indo para coisas que são ainda piores que os studios.

      Excluir
    2. A esta altura do campeonato com nosso poder aquisitivo sendo comido pela inflação e impostos , devemos fazer cara de agradecidos apenas por poder manter nosso patrimônio intacto .

      https://nobrezaecastaguerreira.blogspot.com/

      Excluir
    3. Ras Ratel isso é uma verdade... Acho que ainda consigo mais uns 10 anos de paciência.

      Excluir
  4. Eu também involui um pouco no trimestre. Cheguei a ter um bom lucro, mas que foi rapidamente dissipado em uma semana na bolsa. O mercado está muito volátil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses primeiros 4 meses de 2024 foram difíceis, torcer para sorte mudar nos próximos meses.

      Excluir
  5. Brasil não é para amadores. Lembro que era bem vantajoso comprar imóveis na planta para vender logo que a construção fosse concluída. As construtoras perceberam isso e foram cobrando um monte de taxas e correções pelo INCC no período de obras. Resultado, elas embolsaram boa parte do lucro e deixaram os riscos nas mãos dos compradores. E as construtoras estão certas, enquanto tiver otário comprando, elas estão vendendo.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mendigo já escutei alguns casos sobre esse momento, onde foi vantajoso comprar na planta, hoje definitivamente não é mais, como você falou, as construtoras arrumaram meios para se apropriar desses possíveis lucros.

      Excluir
  6. Rentabilidade este ano não está legal, aproveitar pra reinvestir os dividendos e novos aportes.

    Negócios imobiliários sempre foi meio febre no Brasil, agora a geração mais nova já não curte tanto, prefere criptomoedas, pelo que vi no raio x do investidor da Anbima...

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bilionário os jovens realmente não estão se aproximando dos leilões, mas tem um pessoal de meia idade que está indo com tudo para cima.
      Com toda certeza vamos ter um arrefecimento na demanda por imóveis de leilão, tem bastante gente fazendo negócios que não são tão bons.
      Hoje eu presenciei uma aquisição de imóvel na 2ª praça que o banco não assumia as dívidas de IPTU e condomínio, duas pessoas disputaram loucamente o imóvel e o vencedor pagou cerca de 20% a mais que o valor de mercado, (o valor nominal ficou abaixo, mas com o computo da dívida de IPTU e condomínio ficou mais caro comprar no leilão), as dívidas podem ser negociadas diminuindo o prejuízo, mas não foi uma aquisição racional.

      Excluir

“Em tempos de embustes universais, dizer a verdade se torna um ato revolucionário.”
George Orwell

Tecnologia do Blogger.