Top Ad unit 728 × 90

Evolução nos Investimentos - Rumo ao Piloto 'Semi' Automático

Tiozinho utilizando piloto automático do Google
Estou completando 6 meses de investimento assistido e a cada mês melhoro o ponto de equilíbrio em relação ao tempo que preciso dedicar para acompanhar meus investimentos.

Com toda certeza o fator emocional é um dos mais complicados, eu ainda sofro bastante no período de compras do mês, quando o dinheiro pinga na conta começo acompanhar mais as cotações para decidir onde o dinheiro vai ser alocado. A priori não concordo em ir lá e pagar o preço do mercado, pois no longo prazo a economia de alguns reais faz muita diferença.



No que tange a cotação dos ativos já adquiridos, venho substancialmente reduzindo as vezes que acompanho a variação das cotações e faço atualização da minha planilha de controle.

A luz para a simplicidade e agilidade
Um grande facilitador para eu colocar meus investimentos no piloto 'semi' automático, foi a leitura do livro o 'Investidor Inteligente' do Benjamin Graham, ele tem 4 regras para as ações ordinárias que reforçam que a escolha de ações para a carteira deve ser um assunto relativamente simples, as regras são mais ou menos essas:

    1 - Deve haver uma diversificação adequada, porém não excessiva. (No livro do Graham ele diz que o mínimo é de 10 ações e o máximo de aproximadamente 30).
    2 - Cada companhia escolhida deve ser grande, conceituada e conservadoramente financiada.
    3 - Cada companhia deve ter um histórico longo e ininterrupto de pagamentos de dividendos.
    4 - O investidor deve impor algum limite de preço que pagará  por uma ação em relação a seus lucros médios nos últimos sete anos. (No livro ele recomenda que o limite seja estabelecido em 25 vezes tais lucros médios e não mais que 20 vezes o lucro dos últimos 12 meses).

Alguns detalhes dessas 4 regras podem ser questionados, mas ao meu ver são excelentes direcionamentos para o longo prazo.

Escolha da carteira de ações
No momento tenho apenas 6 ações no meu radar (Ambev, Banco do Brasil, Cemig, Eztec, Grendene e Vale), a escolha delas seguiu em grande parte o conceito transmitido pelo livro do Graham, não precisei de muito tempo para escolher.
Tenho um consumo de tempo relevante a cada trimestre para ler a divulgação de resultados das empresas, na medida que o entendimento desses resultados fique mais natural e rápido vou pensar em colocar outras empresas na carteira, mas para esse ano vou seguir com as 6 guerreiras iniciais.

Controle da posição da carteira de investimentos
A minha planilha de controle já está super automatizada, e atualização está bem rápida, eu preencho as transações efetuadas com ações, opções e tesouro direto e também preencho os valores dos proventos conforme o pagamento dos mesmos é definido, o resto ela faz tudo no automático, uma boa ferramenta ajuda bastante a 'poupar' tempo com esses controles.
Não gasto mais que 2 minutos para fazer uma atualização, no último mês fiz 3 vezes a atualização, antes de fazer as compras do mês, depois das compras e no fechamento do mês para fazer o post de evolução patrimonial.

Tomada de decisão novos aportes (preciso melhorar)
No mês de maio, utilizei 3 dias para comprar as ações da Ambev e da Vale, como disse anteriormente, lanço a ordem e fico acompanhando as cotações para ver se preciso ajustar o valor de compra e que na minha avaliação consumiu muito tempo do mês de maio.
O ideal é gastar no máximo 2 horas de esforço para fazer as compras do mês, para junho vou atualizar meu controle identificar quais ações estão mais vantajosas naquele mês e vou lançar a ordem na pedra e tentar esquecer ela lá, vamos ver no que vai dar.

Concluindo...
Cada vez menos vou atualizar as cotações da minha planilha de controle, talvez o ideal seja apenas 2 vezes ao mês, uma antes das compras do mês e outra no fechamento do mês, está ação tem o objetivo exclusivo de blindar ainda mais meu emocional contra as variações do mercado, afinal de contas se nos balanços trimestrais não havia nada para se preocupar excessivamente não preciso ficar acompanhando a variação do mercado.

Vou tentar me desvencilhar da neurose de ficar acompanhando cotação no Broker após lançar a ordem de compra.

E pretendo ganhar agilidade para fazer a leitura da divulgação de resultados das empresas, confesso que levei 2 semanas para ler o resultado das 6 empresas com bastante cuidado, espero melhorar minha produtividade e reduzir esse tempo para uns 3 dias.

E vocês nobres investidores, gastam quanto tempo por mês cuidando dos seus investimentos? Vocês acham essa informação relevante?
Evolução nos Investimentos - Rumo ao Piloto 'Semi' Automático Reviewed by Surfista Calhorda on 12:58 PM Rating: 5

9 comentários:

  1. gasto cerca de 2h no ultimo dia de cada mes para escolher a empresa que irei aportar e fazer o fechamento

    greenblatt > all

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sucesso 2 horas por mês, isso já é um piloto automático pleno, você só gasta o tempo para dar partida.
      Na hora de comprar você lança a ordem de compra e esquece? Como faz para decidir qual o preço que quer pagar nas novas aquisições?

      Excluir
    2. faco ordens EXECUTA OU CANCELA, compro no preco da pedra msm, pois, durante o stock picking, jah levo em consideracao empresas que estao descontadas

      exemplo, comprei CARD3 ao final de maio, sendo que nesse mesmo mes essa acao subiu 18%, mas vinha de uma grande queda. Hj ela jah subiu 7%, acho que tem futuro

      Excluir
  2. Pode dar um exemplo para que eu entenda o item 4?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para dar esse exemplo eu acho mais fácil escrever um novo post, mas vamos lá, você pode entrar no site do Bastter ou no Fundamentus (são os dois que conheço) e puxar o Lucro Liquido das empresas nos últimos 7 anos.

      Vou utilizar como exemplo a TOTVS de 2007 a 2013 o lucro médio da TOTVS é de 134,71 milhões (somei o lucro de cada ano e dividi por 7).

      A TOTVS tem 163,47 milhões de ações, portanto dividindo o lucro médio dos últimos sete anos pela quantidade de ações descobriremos que o lucro médio por ação é de R$ 0,824 *(centavos).

      Agora é só dividir o preço atual da ação pelo lucro médio da ação o famoso P/L (40,60/0,82 = 49,51), portanto considerando o lucro médio dos últimos 7 anos o preço da ação está 49,51 vezes o lucro por ação. Lembrando que estamos considerando o lucro médio dos últimos 7 anos.

      Se formos utilizar a regra 'proposta' pelo Graham a ação da TOTVS está cara, mas ai temos que fazer outras analises, pois ela é uma empresa boa e tem 1 bi de receita recorrente garantida com licenciamento de software e serviços de manutenção de software...

      Excluir
    2. Para o período de 12 meses é só utilizar a mesma lógica, só que em vez de pegar o lucro médio dos últimos 7 anos, você pega o lucro dos últimos 12 meses e faz a mesma conta.

      O assunto é complexo, no livro do Graham ele trata este tipo de ação como 'Growth Stock', pois o lucro delas aumenta num ritmo muito superior ao da média das empresas, portanto os múltiplus realmente ficam bem mais esticados.

      Excluir
  3. A não que seja DayTrade, eu não vejo razão de ficar direto no HomeBroker ou de ao menos ficar olhando todo dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu problema é no período que eu tenho dinheiro para fazer as compras do mês, mas depois que eu compro me desligo das cotações. Estou estudando para definir uma estratégia de compra de novos ativos.

      Excluir
  4. Que bom que vc está planejando um método! Tô ligado no blog!

    Um abraço,

    ResponderExcluir

“Em tempos de embustes universais, dizer a verdade se torna um ato revolucionário.”
George Orwell

All Rights Reserved by Ele não surfa nada! © 2014 - 2015
Share by GFXFree.Net

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.