Plano de saúde - Uma pedra no caminho da IF


Eu já começo a enxergar no horizonte a barreira dos 500k, eu sempre tive um número de 3k por mês como alvo para IF, esses 3k por mês são 0,5% de 600k... Quando digo IF não quero dizer aposentadoria, estou me referindo ao pacote básico de despesas para manter a vida minimamente organizada... Então o sonho deveria estar mais perto do que nunca. Ao racionalizar esses 3k por mês, fiz uma descoberta que é meio óbvia, mas acho que pode ter muita gente nova e sem problemas de saúde que não se atenta para esse fator.

Encontrei uma pedra no caminho! O plano de saúde.

A demanda da minha família por atendimento de saúde é mínima, vamos semestralmente no dentista, o que dá uns 400 reais de gastos anuais e sobre consultas médicas quase nunca precisamos ir. Só tivemos agendas frequentes no pediatra quando as crianças eram bem novas, não me lembro da última vez que visitamos o doutor!

Como a família goza de boa saúde a questão do plano de saúde ficou esquecida, eu e minha esposa estamos na faixa de idade de 30-34 os filhos gozam de uma excelente saúde, mas com o passar dos anos é muito provável que as necessidades médicas aumentem e também existem os imprevistos que podem acontecer pelo meio do caminho.

Feita a introdução realizei algumas pesquisas sobre plano de saúde, o objetivo inicial era manter o mesmo nível de plano de saúde proporcionado pela empresa que eu trabalho. Eu fiquei extremamente surpreso com o patamar de preços, um padrão um pouco inferior do plano de saúde da empresa sai pela bagatela de R$ 3500,00 por mês, mesmo escolhendo modelos mais baratos de plano, não consigo nada aceitável por menos de R$ 2000,00 mensais.

Acho que o meu espanto se deu muito mais pela minha falta de informação, por nunca ter me preocupado com esse assunto eu não tinha nenhum patamar de valores para utilizar como referência.

O fato é que esse gasto mensal, com um plano de saúde aceitável, impede que eu me classifique como um indivíduo independente financeiramente.

A questão que vem em seguida é: E se eu não tiver plano de saúde e contratar médico sob demanda.

Essa é uma opção que envolve um nível alto de risco, caso exista na família algum caso mais complexo, toda a economia gerada em não ter um plano de saúde vai para o buraco aliado a tremenda dor de cabeça de não conseguir atendimento. E eu realmente não considero esse risco pequeno, acho muito provável que alguma intempérie traga alguma emergência médica para a família.

Outra opção que está na mesa é depender do SUS, de verdade nunca precisei de nenhum atendimento do SUS, no período que estive sem plano de saúde não precisei de médico, portanto minha avaliação do serviço do SUS é baseada apenas no que ouço falar, convenhamos que as informações sobre a qualidade do atendimento do SUS não são as melhores, então eu prefiro deixar o SUS como plano D, colocando os planos A, B e C antes de me colocar na situação de depender do serviço público de saúde aqui no Brasil.

Conclusão, pensando nos planos A, B e C que não vão cogitar a utilização do SUS eu estou mais ou menos na metade do caminho para minha IF, então vou ter que remar mais um bocado para atingir esse patamar.


Plano de saúde - Uma pedra no caminho da IF Plano de saúde - Uma pedra no caminho da IF Reviewed by Unknown on 4:13 PM Rating: 5

46 comentários:

  1. Todas as opções envolvem gastar um bom dinheiro, não tem muito jeito de fugir.

    O ideal é cuidar da alimentação, fazer exercício físico e controlar o stress, para precisar o menos possivel de cuidados de saúde.

    Abraço e bons investimentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corretíssimo, precisamos melhor a probabilidade de não precisar de médico. Valeu.

      Excluir
  2. Olá Surfista.

    Bem caro esse plano. Dá uma pesquisada melhor. Pode ser que você encontre um bom e mais em conta. Quando seus filhos ficarem maior de idade que vai demorar. Eles vão sair da sua cola e fica mais barato para você e sua esposa. O problema é que quanto mais a gente fica velho o plano fica mais caro.
    Você já tem um bom patrimônio. Daqui um tempo você sua renda passiva cobre esse plano também.

    É só você quem trabalha (formal) em sua casa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A senhora surfista trabalha por conta, sou o único mesmo.
      Tem uns mais baratos sim, mas a qualidade e a rede de atendimento deixam a desejar.

      Excluir
    2. E os planos para categorias profissionais ou de classe (OAB, CFA, etc..) (coletivos por adesão), normalmente são mais baratos do que os individuais.

      Veja na qualicorp, tem como fazer uma simulação online sem entrar em contato com ninguém.

      Até+

      Excluir
    3. Valeu Unknown vou dar uma verificada.

      Excluir
  3. Amigo, com a expectativa de tirar 0,5% am limpo, seu patrimônio vai embora em menos de 15 anos. Quer ter segurança de verdade, considera retiradas entre 0,3% e 0,2% am.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anom minha renda não é tão passiva assim faço um escambo aqui e outro acolá que da uma turbinada. Mas 0,5 a.m. é muito medmo, 5% ao ano é a minha pedida.

      Excluir
  4. É Surfista, bem caro não?

    Eu e a sra Inglês ainda não temos plano de saúde. Por enquanto estamos fazendo um mix de SUS e particular. Como em breve teremos um bebe, pretendo fazer para ele só. E mais para frente fazer para o restante da família.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é um benefício que vai me segurar no trabalho por mais alguns com toda a certeza.

      Excluir
  5. Nem fale viu!

    Uma das minhas despesas fixas mais altas é o plano de saúde, embora use muito pouco. Mas vejo como um mal necessário. Dá pra viver sem, porém prefiro ter a paz de espírito de ter essa cobertura.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O plano de saúde é um seguro, a melhor situação é ter e nunca precisar.

      Excluir
  6. Olá Surfista.

    Partindo do principio que a IF de uns é apenas para um individuo e para outros é para a família chegamos e valores muito diferentes.

    Sempre lembro um dia que saímos para jantar eu, meu pai e minha mãe, a conta deu algo em torno de 150 reais e meu raciocínio foi que se cada um que estivesse no jantar tivesse pago sua parte, não ficaria caro para ninguém, porém como só meu pai pagou, a conta ficou "cara".

    Imagino que o mesmo possa ser aplicado a esse exemplo, se você colocar na sua IF os custos de seus filhos que (vamos ser racionais) com seus 20-22 anos devem (ou deveriam?) começar a cuidar de suas próprias vidas fica algo bem mais caro mesmo.

    Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vou ter bastante tempo sustentando a molecada, eles são bem novinhos.

      Excluir
  7. Olá surfista!
    Eu fico arrancando os cabelos com essa questão do plano de saúde na IF, com a diferença que por uns problemas de saúde eu e meu marido usamos MTO o médico. Até hj as melhores soluções que achei foram um plano hospitalar. Ele cobre internação e exames qdo internado, mas não cobre consultas, exames e honorários dos médicos na internação. Sinceramente o que quebra a gente é o hospital e não o médico, então parece ser uma boa opção pra quem usa pouco que nem você. Não sei como funcionaria num caso de câncer (bate na madeira) que vc não fica internado e é um tratamento caríssimo.

    Outra opção é um plano completo das entidades de classe, tipo OAB, CREA, etc. se vc tiver um conselho pra se filiar eles têm boas opções de plano, pq como é um grupo grande de vidas dilui bem o custo.

    Se vc tiver outra ideia me avisa pq isso é algo q me atormenta rsrs

    Abs
    Muquirana
    www.sempresabado.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Muquirana, o lance das entidades de classe realmente é uma boa, minha opção nesse quesito é pela qualidade viu, acho melhor fazer um esforço e pagar pela qualidade.

      Excluir
  8. Eu acredito que é o tipo de "gasto" que deve se ter, melhor ainda se não usar (vide seguro), e isso é ótimo, significa que está tudo em ordem com a saúde. Por coincidência li um excelente texto em https://elenaosurfanada.blogspot.com/2018/12/plano-de-saude-uma-pedra-no-caminho-da.html , vale a pena a leitura!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa Anom, penso igual, é um seguro e quanto menos precisar melhor, só não pode esquecer das preventivas, com o plano de saúde é bom manter as revisões em dia.

      Excluir
  9. Tenta fazer um orçamento participativo CNPJ. Com um simples MEI vc já consegue um preço bem melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu abro um CNPJ e faço o plano pelo empresa? Vou pesquisar o assunto. Valeu.

      Excluir
  10. Plano de saúde para Pessoas fisicas e individuais são dificeis de encontrar e quando encontra é o olho da cara. Como disseram acima o ideal é fazer um plano de adesão, ou no melhor dos casos você abrir uma empresa (CNPJ) e ai sim contratar um plano, fica muito mais barato. Por exemplo aqui na Grande SP a Intermedica Notredame não vende planos individuais, mas se você procurar um corretor ele consegue fazer um plano PJ, desde que você tenha CNPJ aberto, ele plano da Intermedica por exemplo minha mão tem, e é bom, é rede própria a maioria dos atendimentos mas dá pro gasto.

    Menos mal que no meu caso eu tenho plano de saúde oferecido pela empresa !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também tenho o plano de saúde da empresa, isso hoje é um grande diferencial para me manter trabalhando.

      Excluir
  11. saúde é imprevisível.
    melhor multiplicar sua IF por 2 ou 4.
    depender só do SUS é impraticável para a classe média.
    muito bom, obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Scant corretíssimo, eu também não quero depender do SUS.

      Excluir
  12. Ué, gasto com a saúde é 100% dedutível no imposto de renda, com correção Selic
    Pago e nem considero um problema.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas vivendo só com os dividendos e rendimentos de FIIs acho que não vou pagar IR... No futuro penso em ter minha empresa, acho que nessas condições é mais fácil para ter um bom plano e conseguir aproveitar a restituição integral.

      Excluir
  13. Essa pedra no sapato é um dos grandes motivos pelo qual ainda pretendo ir "gastar" minha IF em Portugal, por lá ainda é possível contar não só com o subsidio do governo português como também adquirir planos provados com um custo acessível. Mas por enquanto irei morrer pagando plano por conta própria na Indonésia, vai custar R$940,00 por mês para duas pessoas, já assimilei que esse será o custo do meu primeiro ano de IF, só perde para o custo de moradia.
    Como você bem disse esse é um obstáculo enorme para quem sonha com a IF, só acho que mais trágico dq adoecer sem ter um bom plano de saúde é continuar trabalhando até o fim da vida por ser refém de um plano de saúde da empresa.

    Sr.IF365

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já pensou, trabalhar só para ter o plano de saúde... Por hora vou continuar trabalhando para a renda passiva também cobrir as despesas do plano de saúde.
      Meu sonho ir morar em outro pais por uns 6 meses, a Indonésia seria uma excelente opção!

      Excluir
  14. Se é louco cachoeira 2k de plano de saude, eu pago merreca no meu pela empresa da Unimed nem R$ 50.00 e mais R$ 10.00 por dependente.
    Vc esta contratando o plano de saude da NASA?Verifica direitinho, procure alguma unidade conveniada com os planos de saude( tem hospitais que tem corretores de planos de saude internos).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O plano de saúde é um benefício muito valioso realmente. De verdade o mais aceitável que eu achei custa R$ 2k, e ainda acho que é forçando a barra. Acho que no interior os valores devem ser mais baixos, mas aqui em SP um plano bom é facada mesmo.

      Excluir
  15. Bacana o texto. Tenho um site relacionado: como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro. Talvez se interesse. Vlw! ;-)

    ResponderExcluir
  16. É uma pedra no caminho mesmo... Principalmente porque a qualidade dos planos individuais cada dia deixa mais a desejar. Pelo que pesquisei a opção de usar cnpj próprio para aderir a plano coletivo pode gerar uma dor de cabeça no momentos dos reajustes. Por se tratar de um contrato de um grupo "pequeno", o poder de barganha para negociação de reajuste é minimo. Esse tipo de plano não tem regulação clara e há casos de reajustes abusivos com o argumento da forma como se deu o uso do plano no ano anterior pelos segurados (leia-se as pessoas precisaram usar o plano). Pelas entidades de classe por ser um grupo maior, a pressao de reajuste fica mais negociavel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ABM valeu pela informação, não existe almoço grátis em lugar nenhum.

      Excluir
  17. SUS pode muito bem ser o plano A mas não em qualquer cidade. O FIREE precisa deixar o comodismo e mudar para cidades que proporcionem qualidade de vida e serviços de qualidade. Como sempre cito, existem muitas cidades no interior de SC, RS, PR, SP que proporcionam isso, com especial destaque as cidades de colonizacao alemã em SC. Fica a dica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Santa Catarina é boa, principalmente se for na praia e com ondas. Vou pesquisar mais sobre essa possibilidade.

      Excluir
  18. Venha bater papo online sobre trade em FIIs https://discord.gg/Q8UDCW4

    ResponderExcluir
  19. Olá surfista! Acompanho seu blog há um tempo. Gostaria se entender melhor como vc e sua família só gastam 3000 reais por mês? Vc paga colégio particular pros filho? Mora no interior? Os gastos de morar em sp, rj ou Brasília são muito maiores. Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anom e se eu te disser que tem muito pai que sustenta a família em SP com salário mínimo. Não tenho dividas e pago 1000 reais de escola para os meus filhos, as despesas de casa Luz, Agua, Internet, alimentação não passam de 1000 reais, ainda sobra 1000 reais para o lazer e vestuário.
      Tudo depende das escolhas, tem amigos que pagam 1500 reais só de condomínio, 2000 reais de aluguel.

      Excluir
    2. Vc não deve morar em cidade grande para gastar tão pouco. Um colégio bom custa uns 2.000 por filho. Vc tem carro? Viaja? Leva sua mulher e filhos pra almoçar fora? Se continuar assim vc vai ficar rico, mas está deixando de ter conforto e curtir a vida. Será que vale aportar um pouco menos e viver melhor? Abraço.

      Excluir
    3. Carro eu não tenho, viajar eu viajo, almoçar fora bem pouco. Se você olhar direitinho no Brasil real tem escola mais barata, em SP na ZL na ZN tem excelentes escolas por menos da metade desse valor. Pode acreditar eu consigo viver bem e dar algum conforto para a família. De maneira gradativa eu vou começar a diminuir os aportes, acho que é uma evolução natural.

      Excluir
  20. E aí, surfista.. esse ponto muitas pessoas não levam em cknsiconscon mesmo mas eu consigo me safar pelo plano de saúde da Marinha que é bem barato e me auxilia em todo o país.

    Abraços

    Intendente Frugal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim cara, tenho um amigo que a mãe é professora e ela conseguiu colocar os pais idosos no plano, ele diz que mesmo que sua mãe não recebesse salário só pelo benefício do plano de saúde já valeria continuar trabalhando.

      Excluir
  21. Pra tirar a dúvida se vale a pena ter plano de saúde ou pagar particular, basta ver quando custa UMA diária em uma UTI. Sem brincadeira, no mínimo uns 5mil a diária. Acidentes e emergências acontecem com qualquer pessoa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anom é um seguro contra esse tipo de situação, acho muito arriscado ficar sem plano de saúde. De verdade achava que era mais cara a diária na UTI.

      Excluir

“Em tempos de embustes universais, dizer a verdade se torna um ato revolucionário.”
George Orwell

Tecnologia do Blogger.