Momentos complicados com os investimentos? Veja a minha experiência real.


Acompanho os blogs que falam de finanças e percebo também no convívio com as pessoas no dia a dia uma grande sensação de que teremos, ou melhor continuaremos com tempos difíceis para renda variável e para os investimentos no geral.
Em 2018 eu já aportei cerca de 25k sem que o meu patrimônio sequer saia do lugar, o que significa que a falta de rentabilidade fez eu colocar 25 mil reais na bolsa sem ter nenhum retorno, ou melhor com retorno negativo.

Realmente esse tipo de situação é bem complicada, e eu acredito que esse ciclo de baixa não será revertido no primeiro ano de mandato do novo presidente e dependendo do novo presidente todo esse sangramento pode se prolongar além de 2019. Estar preparado para o pior cenário posiciona minha expectativa num patamar razoável e me ajuda a manter o planejamento de aportes mensais mesmo vendo o patrimônio diminuir mês a mês.

Qual é o motivo para que eu continue acreditando nos aportes mensais mesmo sem evidenciar o crescimento do meu patrimônio?

Sei que não sou nenhum investidor experiente e também não possuo conhecimentos teóricos avançados, porém eu já passei por uma 'marola' bem amarga durante os primeiros 25 meses de investimentos.

A minha situação no início de 2014 era de mudança, rompi a barreira do endividamento e me tornei superavitário, conseguindo gastar menos do que eu ganhava para poupar uma parcela do meu ordenado mensal.

Então comecei a investir em renda variável, durante os primeiros 25 meses acompanhei meus investimentos sem que eu tivesse nenhum retorno e pior ainda meu patrimônio era menor do que todo o dinheiro aportado até o momento. Imaginem a preocupação de um iniciante que após dar 25 passos não enxergava nenhum resultado no horizonte. Pois bem, nos primeiros 25 meses aportei a quantia de R$ 115.806,50 e o meu patrimônio marcado a mercado era de R$ 90.540,14.

Novamente, eu era completamente iniciante, e tinha uma expectativa de conseguir pelo menos uns 10% por ano de rentabilidade, algo abaixo do que era possível fazer naquela época com a renda fixa, e após 25 meses eu havia 'perdido' R$ 25.266,36. Vocês tem noção do que é olhar um 'possível' prejuízo de 25,2k para um iniciante que conhecia pouco sobre o mundo dos investimentos? Nós temos a inclinação de considerar nossos problemas maiores que os dos outros, mas acho que esses 25 meses iniciais foram bem desafiadores...

Com essa situação as comparações eram inevitáveis, eu fazia a projeção de ter colocado esses 115k na poupança, inegavelmente o resultado seria melhor, depois de fazer uma serie de comparações com investimentos que apresentavam um risco menor, passei alguns dias reforçando a minha fé que o caminho da poupança na bolsa era bom e que eu precisaria de mais tempo para ver meu patrimônio crescer, foi uma verdadeira batalha interna para não fechar minha posição na bolsa com um baita prejuízo.

Por um lance de sorte, continuei firme na caminhada, acreditando muito nas informações que coletava na blogosfera e nos sites de finanças.
2016 foi um ano com uma grata surpresa, apesar do começo ser desastroso e por ter chegado muito próximo de cometer suicídio financeiro, no final daquele ano pude presenciar um crescimento expressivo no meu patrimônio.

A título de comparação:
- Em janeiro/2016, eu havia aportado 115,8k e meu patrimônio estava em 90,5k, um resultado negativo de 25,3k.
- Em dezembro/2016, 11 meses depois, eu havia aportado 162k e o meu patrimônio estava em 190k, um resultado positivo de 28k.

Em apenas 11 meses sai de um resultado negativo de 25,3k para um resultado positivo de 28k, ter aguentado 25 meses com resultados péssimos e vivenciar uma mudança tão rápida em apenas 11 meses, foi revigorante, e toda a minha certeza dos resultados possíveis com a poupança na renda variável foi renovada.

O que eu quero compartilhar com isso, o jogo pode mudar muito rápido na renda variável, tanto para o bem quanto para o mal e justamente por esse motivo é necessário traçar metas de longo prazo e olhar para o todo o processo como uma poupança na bolsa.

Hoje, após 56 meses, o meu aporte total foi de R$ 234,5k e o meu patrimônio atual é de R$ 371,6k, um resultado positivo de 137,1k, em 56 meses eu consegui mais de 137 mil reais de retorno... Aproximadamente R$ 2448 por mês!

Não tenho dúvida que preciso continuar com meus aportes mensais e manter o planejamento, mesmo que eu tenha que enfrentar mais alguns anos de rentabilidades negativas sei que a probabilidade, de ser bem recompensado pela minha disciplina e resiliência, é muito boa.

Estou preparado para ver um presidente que não agrade o mercado ser eleito e ter que amargar mais alguns anos de sangria e para ter um sono tranquilo devo acompanhar a lucratividade e nível de endividamento das empresas que sou sócio, para que as minhas chances sejam altas quando a renda variável novamente decidir virar o jogo.
Momentos complicados com os investimentos? Veja a minha experiência real. Momentos complicados com os investimentos? Veja a minha experiência real. Reviewed by Surfista Calhorda on 11:36 PM Rating: 5

30 comentários:

  1. Muito bom ter contado a sua historia!

    Para aplicar em ações é preciso estar preparado para longos momentos de rentabilidade negativa.

    A bolsa é um investimento de longo prazo, é preciso aportar nos maus momentos para ter bons resultados no longo prazo.

    Abraço e bons investimentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A bolsa é um investimento de longo prazo, é preciso aportar nos maus momentos para ter bons resultados no longo prazo.

      Ai que está o segredo, se a empresa não perdeu os fundamentos, é na sangria que se aporta forte.

      Excluir
    2. Exatamente e de lambuja dá uma melhorada no preço médio!

      Não invisto ainda no mercado de ações mas aos poucos vou aprendendo um pouco da pegada.

      Belo relato Surf!

      Excluir
    3. Concordo com vocês. Eu considero esses 56 meses como curto prazo, acho que vou ter condições de abordar o tema com credibilidade quando passar os 120 meses. Por hora os sinais são claros de que o caminho está correto.

      Excluir
  2. Olá Surfista,

    Parabéns pela história. E ter seguido firme no seu plano.
    Também estou nessa. Já aportei quase 60k este ano e meu patrimônio não saiu do lugar, mas vou manter firme no meu plano.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cowboy o ano tem colocado a prova nossa resiliência, mas precisamos seguir firmes.
      Valeu pelo comentário.

      Excluir
  3. Ler esse tipo de relato é libertador para quem esta começando. Também não vi meu patrimônio subir esse ano, mas ainda assim sei que faz parte do momento do mercado. Em certo ponto, passei ate a enxergar com bons olhos isso, pois considero que estou ganhando um desconto todo mês

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Johnny algo que é recorrente na mídia é a visão que devemos fugir da bolsa quando ela está em queda, lembro quando a bolsa estava a 40 mil pontos, todas as matérias desencorajam o investimento na bolsa, quando a bolsa se recuperou e chegou aos 80 mil pontos, as matérias mostravam que era o momento de investir na bolsa. Veja bem, com 40 mil pontos não vale a pena comprar ações, com 80 mil começa a ser interessante, isso não faz sentido nenhum, deixo de comprar na baixa para comprar na alta?

      Excluir
  4. Excelente relato, veio bem na hora em que eu estou muito desanimado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com nosso Brasil, todos estamos :(

      Excluir
    2. Não desanime Investidor Nerd, encare o desafio de acumular patrimônio como uma maratona, e de verdade durante as minhas experiência tenho mais meses negativos do que positivos, não vejo a hora de jogo mudar.

      Excluir
  5. Vejo momentos como os que você descreveu igual a uma mola que está sendo comprimida, quanto mais aportes fizer agora com mais força ela irá se esticar a hora que “for liberada”. De um jeito o de outro passei a focar na renda passiva vinda dos FIIs e dividendos, mesmo na crise eles continuam crescendo conforme aporto, dessa maneira reduz muito minha frustração.

    Sr. IF365

    Blog do Sr.IF365 | Acompanhe meus últimos 365 dias antes da IF e Aposentadoria Antecipada
    www.srif365.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa analogia, espero catapultar meu patrimônio bem pra cima no próximo ciclo de alta.

      Excluir
  6. e isso em apenas 5 anos, imagina o valor total com 20, 25 ou 30 anos +++ ???!!!

    só gzuis salva :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rodrigo com calma e disciplina espero chegar lá, acho que se manter a toada com mais 60 meses vou estar em situação bem confortável. Valeu pelo comentário.

      Excluir
  7. Parabéns pelo relato, incentivo em épocas de vacas magras !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Stifler, nesse momento é necessário manter as vacas vivas, essa é a atual possibilidade de vitória. Quando chegar a hora espero que elas engordem bastante.
      Valeu pelo comentário.

      Excluir
  8. Boa postagem para tranquilizar a comunidade surfista. Minha trajetória é bem parecida com a sua, investimentos em ações quase que na mesma época. Nesses períodos de quedas, gosto de olhar para a renda passiva que vem aumentando, isso dá um certo conforto que nem tudo está ruim. abraço...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beto Fiscal realmente a renda passiva e outro fator muito motivador. Precisamos olhar para o longo prazo, e encarar a jornada com disciplina e paciência.

      Excluir
  9. Foi bom começar o dia lendo seu post. Obrigado pelo relato.

    ResponderExcluir
  10. Temos que reprogramar nossa mente! Aportar constantemente em uma ação que sobe e desce, no final, renderá mais que aquela que só sobe.O importante é estar com empresas boas! E o que sempre nos questionamos quando as ações da empresa cai, é: O que tem de errado nessa empresa? O mercado precifica com antecedência, e na maioria das vezes os pequenos investidores não saberá em tempo hábil o que está acontecendo. Se é apenas um cenário especulativo ou os fundamentos da empresa mudando. E quando o balanço sair, pode ser tarde demais! Mas esse é um risco que devemos gerir né?

    Vlw

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com o que tenho vivenciado, as empresas não ficam ruína de uma hora para outra, elas dão sinais que algo não está indo bem, lucro cai, endividamento sobe... O risco sempre existe, mas a diversificação ajuda bastante.

      Excluir
  11. Complicado ver o aporte sumir no meio das quedas.Eu que estou praticamente ALL IN em FII, continuo aportando e vendo a renda mensal subir .Isso anima muito nessas épocas de retração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sendo muito sincero, não e uma sensação das melhores mesmo não, mas o incômodo com essa situação de queda tem sido cada vez menor, acredito estar atingindo um bom nivende maturidade para lidar com meus investimentos.
      O lance dos FIIs realmente é muito bom.

      Excluir
  12. Parabéns pela resiliência e patrimônio conquistado, uma pergunta essa análise do patrimônio conquistado tem as negociações imobiliárias no meio da trajetória ou é somente a bolsa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem 68k de lucro das negociações imobiliárias.

      Excluir
  13. Bacana seu relato. Funcionou porque vc aportou em boas empresas. Mas não devemos ter medo de nos livrar dos micos. Ninguém é perfeito. Bons investimentos !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é uma verdade, quando a empresa começa ficar ruim, eu paro de aportar nela e espero para ver se vai ter alguma recuperação, se a recuperação não vier, vou vendendo aos poucos.

      Excluir
  14. Muito bom seu relato. Fique tranquilo pois está todo mundo no mesmo lugar. Esse conflito interno esteve bem forte nos últimos meses. Mas vamos ganhar essa luta.

    ResponderExcluir

“Em tempos de embustes universais, dizer a verdade se torna um ato revolucionário.”
George Orwell

Tecnologia do Blogger.